Pesquisar este blog

quinta-feira, 29 de setembro de 2005

Perdas e ganhos (Nilto Maciel)



Perde-se o lenço,
ganha-se a lágrima.
Perde-se o dente,
ganha-se a sisudez.
Perde-se a vergonha,
ganha-se dinheiro.
Perde-se o amor,
ganha-se outro.
Perde-se o dedo,
ganha-se o anel.

Perde-se o emprego,
ganha-se a dívida.
Perde-se o jogo,
ganha-se a desilusão.
Perde-se a paciência,
ganha-se o infarto.
Perde-se a esperança,
ganha-se o desengano.
Perde-se a cabeça,
ganha-se a calvície.
Perde-se a virgindade,
ganha-se a experiência.
Perde-se o trem,
ganha-se a espera.
Perde-se o poema,
ganha-se a insônia.
Perde-se a bolsa,
ganha-se o medo.
Perde-se a guerra,
ganha-se a ruína.
Perde-se a crença,
ganha-se a dúvida.
Perde-se a liberdade,
ganha-se a solidão.
Perde-se o tempo,
ganha-se a eternidade.
Perde-se a vida,
ganha-se a saudade.

/////